Artigo

Publicado em 24 de fevereiro de 2017 | Por:

Imagem recém-lançada de Arp 147!

Para fazer a imagem recém-lançada de Arp 147, a NASA combinou observações do Observatório de raios X de Chandra (que capturou os buracos negros) e do Telescópio Espacial Hubble (luz visível). Outras observações do telescópio espacial Spitzer da NASA na faixa do infravermelho e estudos ultravioleta usando o Galaxy Evolution Explorer da agência espacial deram aos astrônomos uma idéia de como as estrelas estão se formando rapidamente dentro do anel.

Os cientistas estimam que o período mais intenso de formação de estrelas terminou há 15 milhões de anos, de acordo com uma declaração da NASA. Um estudo baseado nas observações combinadas de Arp 147 foi detalhado na edição de 1 de outubro do Astrophysical Journal.



Nenhum Comentário - Deixar um Comentário


Nenhum comentário.

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.

Mais artigos

  • É DISSO QUE PRECISAMOS NO BRASIL : UM RUMO E MUITA LUZ !
  • A educação e o exemplo transformando vidas!
  • Reunião com o Dalton Pastore Jr atual Presidente da ESPM
  • Cursos superiores tradicionais podem ser extintos até 2030
  • Investimento na educação pública
  • Alysson Muotri: Telly Award 2018 com o vídeo sobre “mini-cérebros” em laboratório!
  • 8Voyager 2 da NASA entra no espaço interestelar
  • Antoniana Ursine Krettli : A Malária e a importância das mulheres na ciência!
  • A descoberta dos elementos químicos ao longo dos últimos 300 anos!
  • Retrospectiva Facebook 2018 Helio Dias
  • Mais artigos